Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

Simplesmente...

Hoje pela primeira vez faltei a um dos meus módulos. Era a única aula que tinha hoje, mas hoje era o meu único dia de folga esta semana, visto que de amanhã a domingo vou trabalhar 32 horas.

A certa altura do campeonato isto ia acontecer. Porque eu não sou um robô, porque não sou de ferro e também porque preciso de tempo para fazer coisas mundanas como pôr roupa a lavar, tomar banho e limpar o meu quarto, não consigo fazer tudo sem ter um dia livre durante a semana, no mínimo.

É de loucos. Acho que quem está do outro lado não tem a noção. É de loucos eu com 19 anos andar a levar esta vida de quem tem 40. É de loucos eu acordar todos os dias, mesmo que consiga dormir umas boas oito horas, cansada e a sentir que um camião me passou por cima.

É de loucos eu não ter tempo para fazer comida para me alimentar minimamente e é de loucos eu ter de rezar todas as noites que o dinheiro estique, milagrosamente, para me durar até dia 6 de Novembro.

É de loucos eu ter trabalhos para entregar, mil e um livros e peças e merdas para ler e eles me porem a trabalhar 35 horas por semana. 

E depois há alminhas que se chegam ao pé de mim e dizem que estão cansadas porque temos aulas três vezes por semana e durante o resto da semana não têm nada para fazer.

MORRAM. DIABOS. MORRAM TODOS.

Boa-educação q.b

Há algo que estranhei quando cá cheguei e comecei a socializar com a malta de cá - e atenção que quando eu digo malta de cá não me estou a referir só aos British, mas também a todos aqueles que, como eu, não são de cá e para cá vieram em busca de melhores oportunidades.

Aqui, sempre que chegamos ao trabalho, ou ao café ou à fila do supermercado, o cumprimento é o seguinte:

"Hi! How are you?"

"I'm good, how are you?"

"Good/Nice!"

Mas é que não falha. Estejamos a falar com os Managers, com os nossos colegas, com os nossos amigos ou com a senhora da caixa do supermercado, esta conversa é norma por aqui.

E vocês podem perguntar-se "mas achas isso estranho porquê?" Porque, não sei se sou só eu, mas em Portugal nós não temos esse hábito. Quando chegamos ao trabalho é só dizer um Olá com um meio sorriso e ou lançamos-nos ao trabalho ou arranjamos logo assunto de conversa. O mesmo com amigos. E nunca, mas nunca chegamos a uma caixa de supermercado e dizemos à senhora ou senhor que lá está: "Olá, como está hoje?"

Aqui é uma norma, diria mesmo uma regra básica da boa educação. Mas a certo ponto soa tão falso que todos os pêlos do meu corpo se eriçam! É que vá-se aonde se for, o diálogo é sempre aquele e por vezes exageramos, como se tivessemos mesmo interessados em saber como é que aquela pessoa está, quando na realidade não damos um centavo para isso.

Outra das coisas que aqui se diz sempre, ou quase sempre, é o "Have a nice day/evening!"

É agradável de se ouvir quando trabalhamos numa loja e fica bem de se dizer quando pegamos nos sacos das compras e nos preparamos para sair do supermercado, mas lá está... por vezes soa tão falso que doí.

É daquelas coisas básicas que, estando em Portugal, nem perdia dois segundos a pensar nisso. Cá, se não se disser "Hello, how are you today" ou "Thank you, have a nice day" somos uns mal-educados de todo o tamanho.

Eu cá gosto muito de pessoas bem educadas, mas por vezes a boa educação vira falsidade - especialmente naquela loja que temos de cumprimentar os quinhentos colegas que vão chegando, cada um à sua hora, para fazer o seu turno.

Estão a imaginar a cena não? Ás tantas a minha voz já não soa à minha voz, o meu sorriso já é colado e as minhas palavras ocas.

Portanto, conclusão...boa educação sempre q.b meus amigos, que em demasia vira falsidade!

As pessoas mudam

Eu dantes era completamente contra os desodorizantes de spray. 

Para mim era do pior - era como a laca, tóxico para mim e para o ambiente.

Desde que vim para cá que isso mudou completamente. Agora uso desodorizante spray porque os roll-on que trouxe deixam marcas nas camisas que a máquina daqui não tira.

Ou então sou eu que não sei lavar roupa.

Ou então é a minha querida mãe que tem uma maneira especial de a lavar.

Seja como for, a verdade é que as pessoas mudam e eu sou a prova viva disso...nunca pensei vir a ser fã dos desodorizantes spray mas a verdade é que são muito melhores que os roll-on!

Não deixam marcas na roupa, secam muito mais rápido e cheiram melhor que todos os roll-on que já usei, até hoje, juntos.

Viva os desodorizantes spray!