Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

25
Out19

Tens de ler (pois tenho)

alex

You have to read tía, disse-me ela. 

Percorro a minha biblioteca privada, livros que outrora comprei e li. Livros que, a certa altura da vida, me fizeram sentir, sonhar e desejar ser escritora. Olho-os e ressinto-os.

Se não fossem eles não tinha ido. Tinha ficado. Se não fossem eles, tinha arranjado uma paixão diferente, tinha optado por um caminho diferente. Se não fossem eles, não estaria onde estou hoje. Rodeada de livros, rodeada de palavras, contudo, sozinha. Isolada.

Se não fossem os malditos livros, as malditas histórias, as diabólicas palavras que me puxaram e cativaram de uma forma tão forte, que me fizeram sonhar, que me deram esperanças de um dia também eu poder contar a minha história ao mundo...

Olho para eles uma vez mais. Levanto-me da cama onde durmo, onde me sento, onde como, onde me perco, onde me afundo... levanto-me e aproximo-me deles. Uns cobertos de pó, outros acabados de chegar de Inglaterra, comprados ao longo dos últimos quatro anos, muitos deles nunca abertos, nunca lidos. Olho-os a todos, percorro as letras dos títulos de alguns com o meu dedo e fixo as capas fascinantes de outros. 

Se não fossem eles não tinha sonhado. Não tinha conhecido outros mundos. Outras formas de ser, de estar, de existir. Se não fossem eles não tinha sorrido e chorado e suspirado. Não me tinha inspirado e não tinha ganho coragem. Não tinha tomado decisões arriscadas ou aprendido o que é o mundo fora do meu mundo. Não me tinha apaixonado e não tinha aprendido a amar. 

Se não fossem eles, os livros, as palavras, as histórias que li ao longo da minha vida, não teria escrito eu os meus próprios livros, as minhas histórias, as minhas palavras. Não tinha encontrado um refúgio, tão grande, que por vezes me esqueço do quão precioso ele é. Não tinha ido e tinha ficado. Não tinha aprendido e vivido e experimentado. Os meus livros. As minhas histórias.

A minha paixão, que por vezes me dá alento, abrigo e, por vezes, me dá desgosto, raiva e frustração imensa. Afinal é isto que é o gostar de ler. O gostar de escrever. É ás vezes gostar tanto, amar tanto, que por vezes odiamos. Nos afastamos. Nos ressentimos.

You have to read tía.

Pois tenho querida. Pois tenho. 

14
Jan15

Fome

alex

Ás vezes tenho esta fome - a fome de escrever. Lanço-me num teclar desenfreado e chego a ter lágrimas nos olhos de estar tanto tempo a escrever e a olhar para o ecrã do computador.

Tenho esta fome que nunca vejo saciada; escrevo e escrevo e escrevo e por vezes, mais valia não escrever nada (como agora). Saem coisas que nem ao diabo lembra mas saem outras que eu mais tarde leio e penso:

"Fui eu que escrevi isto? Uau."

A maior parte do que escrevo não mostro a ninguém. Guardo para mim - porquê, não sei. Talvez porque não confio totalmente nas minhas capacidades enquanto escritora. Talvez porque acabei de soltar uma gargalhada ao denominar-me como "escritora". Escrevo, como tal sou escritora? Muitos diriam que não é bem assim (e eu concordaria).

Mas a fome persiste - talvez também por essa mesma razão. Porque procuro sempre escrever mais e melhor que antes; porque quero encontrar aquele texto, aquela frase, aquela palavra escrita, pensada por mim, que será capaz de acalmar esta fome selvagem.

No entanto, pensando melhor...este é daquele tipo de fome que não queremos ver saciada.

12
Jul14

A minha grande paixão

alex

Os livros.

E não, não são os livros da escola (a qual já não frequento, ah!). São mesmo aqueles livros que a malta gosta de ler só por diversão; porque desfruta daquilo. Ainda há quem me pergunte porque é que eu gosto tanto de ler. E eu pergunto se a pessoa em questão gosta de se andar a passear com um olho negro (do murro que eu lhe irei providenciar devido à pergunta que me fez).

Porque é que eu tenho esta paixão enorme por livros e por ler? Costumo brincar e dizer que já nasceu comigo. Mas talvez tenha sido pelo facto de ter sido criada pela minha avó paterna até aos três anos e ela fazia questão de todos os dias me contar uma história. Não tinha de ser necessariamente uma história de um livro. Ás vezes ela contava histórias que já sabia de trás para a frente e de frente para trás, sendo o Capuchinho Vermelho e a Carochica as minhas favoritas. Também gostava da do Gato das Botas. Nunca ela me contou aquelas histórias em que as princesas acabam a viver felizes para sempre com os seus príncipes e hoje agradeço-lhe por isso! Mais tarde, os meus pais fizeram questão de me comprar uns quantos livros da Anita, que até hoje adoro (a minha irmã agora vê os DVD'S, como podem ver, não somos muito parecidas...).

Depois ganhei uma enorme paixão por banda desenhada e mangá... o dinheiro que os meus pais gastavam comigo de cada vez que iamos a uma papelaria! Tenho-os ali todos guardados no quarto da minha irmã (ela nem lhes toca...) e admito que às vezes ainda lá vou buscar um ou outro para folhear. Mais tarde, a minha mãe achou por bem começar a comprar-me aqueles livros de adolescentes...não eram muito o meu género.

Depois descobri a saga do Harry Potter (bem-dita sejas J.K. Rowling!) e foi aí que virei uma verdadeira devoradora de livros.

Desde aí que já perdi a conta á quantidade de livros que li, tudo desde fantasia, romance, fantástico, ficção cientifica, vampiros, lobisomens, fadas, bruxas, psicopatas, malucos, livros de não ficção (recomendo Torey Hayden, adoro os livros dela), biografias e mais uma catrefada deles.

Se me perguntassem: Qual é o livro da tua vida? Ou o teu livro favorito? Eu respondia: Isso é como perguntares a uma mãe de qual dos seus filhos é que ela gosta mais!

É claro que há certos livros de que gostei mais do que outros; alguns que voltei a ler e a ler e a ler e dos quais não me canso - alguns deles, por exemplo, da Juliet Marillier e da Anne Bishop e agora mais recentemente, o livro do John Green A Culpa é das Estrelas - mas não sei se consigo escolher um favorito. Consigo dizer que o mais recente que li e que adorei e que é definitivamente um daqueles que vou voltar a ler, é o do Rick Yancey - A 5ª Vaga - sobre o qual até fiz um post, de tão bom que é.

Não consigo explicar bem por palavras esta minha paixão. Adoro ler. Adoro perder-me num mundo que não é o meu e também ler sobre o meu mundo e aperceber-me de que existe mais para além do que eu conheço (que é tão pouco!). Adoro apaixonar-me por personagens que nunca serão mais do que personagens fictícias. Adoro o entusiasmo que é vir para casa com um livro novinho em folha, abri-lo e passar os olhos por ele e depois, afundar-me na história. Adoro!

Por isso, e como vou estar longe durante uma semana e mais qualquer coisa, vou levar uns quantos livros para me entreter (quatro parece-me um número razoável, não acham?).

São estes os livros que vou levar e aposto com vocês que quando vier, pelo menos três devem de vir lidos.

 

Este foi-me emprestado pela D. que também já se rendeu aos encantos da Juliet Marillier (eu disse-te que ela era fantástica, não disse?)

 

 

Comprei-o na feira do livro, no ano passado, e até agora não lhe peguei porque tenho andado virada para outro género de leituras, mas eu gostei tanto da Mentira Sagrada, que este de certeza que não me vai deixar ficar mal.

 

 

Este comprei-o na feira do livro deste ano, comecei a ler, mas não me agarrou muito, por isso pu-lo de lado e agora vou-lhe dar outra hipótese.

 

 

E por fim, este de Care Santos, acabadinho de comprar (ontem no LX Factory) e que me foi recomendado pela D.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D