Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

16
Mai15

Temos um problema...


alex

E dos grandes! Então não é que o álbum deste menino me apareceu no Youtube, nas recomendações, e eu agora estou mais do que um bocadinho obcecada?

É que o tipo de música até nem é muito o meu género, mas não sei explicar...as músicas dele falam comigo a um nível que já há muito tempo nenhuma música fazia!

AH! E já referi que o rapaz só tem 16 anos? E que o último nome dele é Mendes porque ele é metade português (o pai é de Lagos, aparentemente)?

Contudo, tenho a dizer que este fascínio é exclusivo à música dele. Quer dizer, o rapaz é engraçado e tal, mas lá está... tem aquele look de copinho de leite, como eu lhes costumo chamar...

Vou-lhe dar mais uns anos, talvez uns cinco vá, e depois talvez possa então ser fascinada pelo rapaz também.

Mas a música dele já me fascinou, por isso, é meio caminho andado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

14
Mai15

(My) Sugar


alex

Aqui há coisa de dois meses pensei para comigo (peço desde já desculpa pelo palavreado mas eu no meu dia-a-dia sou muito asneirenta e como tal, para não tirar credibilidade à minha pessoa, escrevo exactamente o que pensei naquela altura):

Que se foda. Que se foda mesmo. Eu tenho 18 anos. Eu trabalho, ganho o meu dinheiro. Não tenho filhos para sustentar ou casa para pagar (ainda). Não saio à noite desde os meus dezasseis (para bares e coisas que tais) e não bebo nem fumo desde aí também. Raramente faço alguma coisa que não seja estar a trabalhar ou em casa a ver séries. Sou solteira. Sou senhora da minha vida. Que se foda.

Vai daí, e o que é eu faço? Compro um bilhete para ir ver o meu amado, o meu mais que tudo, a minha luz na escuridão - Adam Levine.

Eu sei que disse que não ia. Eu sei que disse que ia guardar esse dinheiro. Eu sei que digo muita coisa e que sou uma mentirosa.

Mas foda-se, ai de mim se eu não me deixasse aproveitar a puta da minha vida um bocadinho - só um bocadinho.

Eu mereço caramba. Eu mereço ter um dia pelo qual ansiar. Eu mereço ter um dia para desligar de tudo e todos e desfrutar de música que eu gosto. Sem me preocupar com quem esteja à minha volta.

Já abdico de muita merda e para quê? Disto não posso abdicar. Para muitos é só um concerto, para mim é uma oportunidade de ser feliz uma vez que seja nesta merda deste ano.

Já o tenho. Ninguém me o tira - o dia 17 de Junho ninguém me o tira. 

Vemos-nos lá meu amor.

 

03
Mai15

Folheei e gostei


alex

Acabei de ler um livro que mandei vir esta semana - devorei-o apesar de não ser o meu estilo - e estou apaixonada pela banda sonora do livro. Sim, este livro tem banda sonora!

É da escritora Colleen Hoover e chama-se "Maybe Someday" (eu li-o em inglês por isso não sei qual é a tradução exacta para português). O livro fala sobre música e em como a relação das duas personagens principais se constrói através dela.

Há medida que vamos avançado na história, acompanhamos as personagens na construção dessas músicas e apenas com uma app no nosso telemóvel podemos fazer scan de um código logo na primeira página que nos vai depois dar acesso às músicas todas e assim, quando elas aparecem no livro, podemos ouvi-las ao mesmo tempo que as personagens.

Acho esta ideia genial e eu que sou uma apaixonada por música e livros, não podia ter gostado mais desta inovação! Recomendo o livro para quem gosta do género romanceado e até aos que não gostam assim tanto, como eu, porque livros só de romance não são bem a minha praia mas este cativou-me do princípio ao fim, não sei se por ter esta faceta musical ou se pela história em si ou se por ambos!

Mas deixo-vos também com duas das minhas músicas favoritas desta obra e toca a fazer mais livros com bandas sonoras a acompanhar, sim escritores???

P.S: Agora preciso de recomendações de livros novos para ler, se alguém as tiver, agradeço!

 

 

 

 

26
Fev15

Weightless


alex

A minha resposta à pergunta: "Porquê ir para outro país estudar, trabalhar e fazer a tua vida?" podia ser variada.

Podia responder que é porque cá, não existe nenhuma universidade que me ofereça o curso que quero. Podia dizer que é porque sempre quis ir para fora, que sempre quis conhecer novas culturas, novas maneiras de viver e de estar na vida.

Podia responder que, por muito que me entristeça dizê-lo, é porque não vejo futuro para mim aqui no meu país. 

E todas elas seriam (e são) verdade.

Mas já estou farta de responder sempre à mesma pergunta e de tentar explicar-me a quem não devo explicações.

Os All Time Low percebem-me.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D