Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

14
Set15

Uma de muitas

alex

São várias as razões pelas quais eu vim para Londres estudar e trabalhar e, basicamente, fazer a minha vida.

Uma delas é o aliviar um pouco os meus pais no que toca ao dinheiro. Ao vir para aqui estudar, os meus pais não têm de dar um mortal atrás e duas cambalhotas à frente para me pagaram as propinas. Aqui há o student's loan que no final do curso será pago por mim - ou não, depende do trabalho que eu arranjar - enquanto que em Portugal eu não teria essa oportunidade.

Estando aqui, a ganhar o meu dinheiro, ninguém me compra a comida, o papel higiénico, o champô e amaciador, o gel de banho e todas essas coisas que, quando vivemos debaixo do tecto dos nossos pais, damos como um bem adquirido (entre muitas outras coisas).

Em Portugal, se eu me apetecesse salsichas grelhadas para o jantar, telefonava ao meu pai e pedia-lhe com muito jeitinho que passasse no Continente, antes de vir para casa do trabalho, e que trouxesse uma caixa de salsichas frescas. Ou se já não tivesse do meu pão rústico do Lidl, o processo era o mesmo. Por muito que me dissessem: "O que se compra para três, compra-se para quatro", eu sabia (e sei) que não é bem assim. Estando aqui, eles já não têm de gastar dinheiro em certas coisas que gastariam tivesse eu ficado em Portugal. 

Os meus pais estão fartos de me pedir o NIB da minha conta de cá. E eu estou farta de lhes dizer que só lhes dou o NIB quando estiver pele e osso. Porque se uma das razões pelas quais eu vim para cá foi para eles poderem desapertar um bocadinho o cinto, não lhes vou dar oportunidade de ficarem com ele tão apertado que não iam conseguir respirar.

Pedir dinheiro para mim, seja a quem for, é das coisas que mais me custa fazer nesta vida. Não tenho personalidade para que me paguem coisas, seja refeições, saídas ou outras coisas que tais. Não me considero uma pessoa orgulhosa, a não ser neste aspecto.

Porque só eu sei o quanto os meus pais lutam para conseguirem dar à sua família o básico da vida, que passa pela comida, pela casa, pelas coisas de higiene, e outras coisas.

É certo que eu sempre quis vir estudar para fora e que Londres sempre foi a cidade que eu elegia para fazer tal, mas a verdade é que o dinheiro também pesou na minha decisão em vir para cá.

E um dia, quando eu já estiver numa posição em que receba o suficiente para ter a minha vida estável por aqui e ainda me sobrar uns tostões, sou eu que vou pedir o NIB dos meus pais e dar-lhes aquilo que é deles por direito. Porque toda a minha vida eles me deram tudo, mesmo quando não tinham nada.

E vai chegar o dia em que eu vou retribuir com orgulho no peito e um sorriso largo nos lábios.

07
Jun15

Este ano, passo

alex

É com muito pesar que anuncio que, este ano, não vou à feira do livro.

Pausa para limpar as lágrimas.

É verdade. Mas a vida é feita de escolhas e há sempre algo que temos de abdicar em prol de outra coisa. Neste caso, e como nós não temos carro de quatro lugares o que obrigaria a gastar dinheiro extra nos transportes, ficou decidido que este ano não vou fazer a visita anual à feira do livro.

Andei a ver os bilhetes de avião, só por curiosidade (porque ainda não tenho 100% de certeza de nada) e os meus olhos quase que me saltaram das órbitas. Fora o custo da bagagem e outras coisas que vou ter de adquirir até lá.

Por isso, este ano não há feira do livro aqui para a vossa amiga, que precisa de poupar ao máximo e gastar só onde é realmente necessário.

Entretanto, vou vendo as fotos espealhadas pelas redes sociais e lendo os vossos testemunhos aqui pelo Sapo - não é a mesma coisa, mas graças à tecnologia, quase que consigo sentir como se tivesse ido.

Quase! 

28
Abr15

Ajudem

alex

Eu admito - normalmente sou um bocado alheia a este tipo de coisas, algo que já há algum tempo que queria mudar em mim. Digo sempre que gostava imenso de ajudar, mas acabo sempre por não o fazer ora porque na altura não posso despender 5€ ou 10€ para ajudar, ora porque não sei como ajudar.

Mas há uns tempos para cá as desculpas foram substituídas pela vontade de querer ajudar, fosse de que maneira fosse, mesmo que seja de forma pequena. Comecei a ir ao Google pesquisar formas de ajudar e foi assim que me deparei com o site da AMI, que se dispôs a ajudar as vitimas do terramoto no Nepal.

Mesmo que não possam doar, nem que seja só 5€, ao menos espalhem a palavra, porque também é importante e ajuda. Mas se puderem, façam como eu e doem, seja 5€, 10€, 20€ ou 100€. As notícias ultimamente não mostram outra coisa e apesar de ser triste ver tamanha destruição na televisão todos os dias, a realidade é que nós temos a sorte de a ver apenas através de um aparelho e não ao vivo e a cores. Se houvesse um terramoto desta dimensão aqui, eu também iria querer que me ajudassem; muito ou pouco, sei que iria fazer a diferença.

Por isso, ajudem - vão a este site http://donativo.ami.org.pt/ e façam a vossa doação ou desloquem-se ao Multibanco mais perto de vocês e doem lá, seleccionando a opção Transferências - Ser Solidário - Ami (que foi o que eu fiz).

Não somos nós, mas há que manter em mente que podíamos ser; que podemos vir a ser nós. A realidade a que todos tentamos fugir é essa.

Ajudem.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D