Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

23
Out19

Obrigada (o problema não sou eu)

alex

Wow. Obrigada. Obrigada à Sapo pelo destaque. Obrigada a vocês desse lado pelas palavras de força e encorajamento. Por vezes achamos que estamos sozinhos. Mas é por isto que a escrita é tão importante, não só para mim, mas no geral. A escrita leva-nos até às pessoas e ao mesmo tempo, as pessoas vêm a nós. Ninguém tem a mesma história, ou as mesmas experiências de vida, ou até as mesmas opiniões... Mas toda a gente, a uma certa altura das suas vidas ou noutra, já se sentiu assim - sozinho e isolado.

E eu ontem senti o oposto disso. Obrigada a todos.

03
Fev15

Lembretes

alex

Hoje estava pronta para escrever aqui algo deste género:

"Os meus dias é como se fossem só um acumular de horas que passaram por mim sem nada que os preenchesse.

E ia escrever aqui um texto bastante deprimente, a contar-vos o lado menos bom deste caminho no qual me encontro.

Mas depois entrei na página principal do Sapo Blogs e o meu humor mudou completamente - para melhor. Um dos meus textos foi mais uma vez posto em grande display na página principal para os leitores desta plataforma poderem dar um pulinho aqui ao meu canto.

O post em questão é aquele que eu escrevi sobre o meu amigo que me disse que gostava de ser mais como eu - e em como isso me levou a uma reflexão extensa sobre nós enquanto pessoas acabadas de sair da escola e em como temos de ser capazes de fazer escolhas no mundo fora dela.

Fiquei imediatamente mais alegre, o coração mais leve dentro do meu peito. Porque de facto, eu não me canso de sublinhar e de ter provas vivas disso, são as coisas pequenas na Vida que fazem a mais pequena das diferenças.

Mesmo que, ultimamente, não tenha tido grandes ou pequenas coisas a acontecerem-me, o facto de ter visto o meu nome na página principal do Sapo Blogs pela segunda vez, fez-me ver que eu estou a andar devagarinho, mas que não estou parada como por vezes me sinto.

Digamos que sou como o planeta Terra neste momento da minha Vida - vou-me mexendo, devagar, devagarinho, tão devagar que parece que não saio do sítio. Mas passado uns dias, uns meses, vai-se começando a notar que o sítio de onde parti já não é o mesmo onde estou.

Posso vacilar, como aconteceu ontem. Posso dizer coisas como aquela que disse no inicio deste post, porque de facto, é assim que me sinto por vezes. Mas tenho de me lembrar constantemente de que isto é um trajecto que vai testar a minha paciência, a minha determinação e a minha perseverança mais do que uma vez.

Eu tento lembrar-me disto todos os dias mas é sempre bom quando recebemos uns lembretes deste género pelo caminho.

 

AAAAAAAAAH.png

 

10
Dez14

Quase que tive um ataque cardíaco...

alex

Quando hoje chego aqui e vejo que tenho uma quantidade anormal de visitas ao blog. Os números para mim não me fazem espécie, seja no bom ou no mau sentido, no entanto e porque ultimamente tenho andado um pouco preguiçosa no que toca aqui ao blog, quase que tive um ataque cardíaco quando vejo que, no dia de ontem, tive 3000 e tal visitas - só no dia de ontem.

Até limpei os óculos para ter a certeza de que estava a ver bem.

Isto devido ao facto de o Sapo me ter posto em destaque, com o texto E depois?, na página principal. Que posso eu dizer perante isto?

Apenas um muito obrigada ao Sapo pelo destaque e um obrigada às pessoas que ainda se dão ao trabalho de ler os meus pequenos (grandes) devaneios. 

Realmente, num dia tão mau como foi o de ontem ter um miminho destes sabe melhor do que comer uma caixa inteira de donuts - e só eu sei o quanto ando com desejos de comer donuts ultimamente.

Obrigada!

24
Jul14

É bom estar de volta!

alex

CHEGUEI! Batam palmas, dancem, gritem, pulem (ou deixem-se estar sentadinhos na cadeira a olhar para o ecrã, a ler isto, a pensar que eu voltei mais maluca do que o que fui - como se isso fosse possível...), façam o que quiserem, mas ficam informados de que eu estou de volta!

Soube muito bem esta semana e meia que passei longe de tudo e todos, mas tenho de admitir que já estava a ficar com comichões e que a minha paciência, nestes últimos dois dias, já estava nos limites. Viver com dois idosos teimosos e que passam a vida a discutir por coisas fúteis e mínimas e com um adolescente chato de dezasseis anos e com uma criança mimada de nove (apesar de com essa, já estar habituada a levar...) dá cabo da paciência da pessoa mais santa, passado uma semana!

Mas foi uma semana e meia bem passada, com muito sol, piscina, diversão e descanso. MAS e as saudades? Vou ser sincera (ou mázinnha, depende da perspectiva) e dizer que nem foi dos meus queridos pais que tive saudades... foi da minha cama. E do meu computador. E das minhas histórias e do meu blog. MEU DEUS, como eu tive saudades deste espaço! Os meus dedos já estão destreinados, apesar de eu lá ter escrito muito ( a caneta, mas não é a mesma coisa!) Mas admito que, do que tive mais saudades, foi mesmo da minha cama! Enquanto estive lá em cima, tive de partilhar a cama com a minha irmã e digamos que passei muitas noites a acordar e a adormecer, a acordar e a adormecer e que tenho umas belas nódoas negras com que me passear! Já dormi com muita gente na vida ( okay, eu percebo que isto soa mal, mas tenho muitos primos e primas e amigos que são como se fossem primos, com os quais dormia quando era miudinha, quando estava de férias, por isso, nada de pensamentos perversos, sim?), mas a minha irmã é um autêntico pesadelo! Mexia-se mais do que quando estava acordada, dava-me pontapés, socos, falava que nem uma tagarela em plena madrugada e eu ali, a rezar aos santinhos para que ela sossegasse para eu poder dormir mais do que duas horas seguidas... valeram-me as sestas que dormia a seguir ao almoço!

Enfim... estou de volta e agora é desfazer as malas e voltar ao mundo real... custa, mas tem de ser porque tudo é que é bom acaba... mas apenas para dar espaço para algo melhor!

Ah como tive saudades disto ... ah! E obrigada pelos três destaques Sapo, sempre muito lisonjeada! E obrigada pelos comentários que aqui foram deixando, mesmo eu estando fora... pronto, agora vou-me pôr a lavar loiça e a arrumar roupa.

20
Jan14

Depois da seca...

alex

Passei dois dias sem vir ao computador. Pelas seguintes razões que são bastante simples: sábado passei o dia inteiro a estudar e domingo passei o dia com uma das pessoas mais importantes da minha vida, porque era o seu aniversário. Ora bem, hoje cá vim porque este blog é já muito mais do que apenas um blog para mim. Sinto falta de escrever nele, mesmo quando escrevo coisas que podem não fazer muito sentido, mesmo quando venho só partilhar uma música ou outra coisa qualquer de que gosto. Adoro esta plataforma porque me deu a segurança de que eu precisava para pôr na minha escrita tudo aquilo que eu sou por completo, sem restrições ou medos de que A ou B possa ler e me aborde sobre o assunto. Por isso hoje cá estou.

Qual não foi o meu espanto quando vi que tinha sido posta em destaque (mais uma vez!!!) na página principal aqui do Blog e que o blog dezanove, que muitos devem conhecer, me mencionou num dos seus mais recentes posts. Eu fico realmente muito contente com este tipo de coisas. Não porque sou destacada, não porque pode trazer mais pessoas aqui para o blog, mas apenas porque sinto, dentro de mim, aquele calor que sinto de cada vez que recebo um comentário de quem me visita, por mais pequeno e insignificante que possa ser. Faz-me sentir bem saber que não ando aqui sozinha. Que isto é verdadeiramente uma comunidade, que prestamos atenção uns aos outros e que tiramos tempo aos nossos dias para ler e ver o que cada boa alma escreve e partilha aqui nesta plataforma.

Aqui sinto-me em casa, já o referi aqui no blog há uns tempos. E é tudo graças a vocês, aos que me deixam comentários, aos que lêem, aos que visitam, aos que me fazem sentir bem por saber que não estou sozinha.

E parece que acabei de ganhar um Óscar por isso vou terminar aqui.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D