Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

17
Set14

(promessa) Quebrada

alex

Só vos digo uma coisa: é preciso uma força de vontade do caraças para não escrever sobre ele. Já não sei qual foi o último post que escrevi que estivesse relacionado com ele e também não me vou dar ao trabalho de ir ver.

A verdade é que ele é como uma chama dentro de mim que teima em não se apagar, por muito que eu sopre. Passo dias, semanas e meses sem o meu coração se apertar ao pensar nele e depois, volta tudo ao inicio.

E pensar que há um ano atrás, por esta altura, eu me considerava a rapariga mais feliz à face da terra, tudo porque te tinha a meu lado.

É lixado, esta coisa do amor. Mas o mais lixado ainda é quando queremos ver-nos livres dele. Isso sim, lixa tudo e todos! Não há cá spray's, anti-não-sei-das-quantas, pistolas ou vudu que nos façam parar de amar alguém. Nem mesmo quando esse alguém conseguiu fazê-lo - parou de nos amar. Não podemos perguntar-lhes como é que eles conseguiram porque senão vão saber que nós ainda os amamos. Não podemos falar disto com os amigos a quem dizemos estar tudo bem; a quem dizemos "já não o amo". Não podemos falar disto com os nossos pais porque...bom cada um há-de ter as suas razões para isso - as minhas são muito complicadas de se explicar.

É lixado quando queremos deixar de amar a única pessoa que alguma vez amamos na vida.

Como fazê-lo? Não amamos? Mas isto é tudo teoria - na prática, é tudo muito mas mesmo muito mais complicado.

E é por isso que me enfurece quando me dizem: tens de o esquecer, tens de avançar, tens isto, tens aquilo.

Se me dissessem antes aquilo que eu não sei - como fazê-lo - ajudavam muito mais, obrigadinha!

Estou frustrada com isto e triste. Hoje bateu forte. Mas quem me dera que tivesse sido só hoje...acho que não há nenhum dia em que a minha mente não se veja invadida por ele, nem que seja só por um nanossegundo, antes de eu o forçar para fora.

Estou lixada. Estou mesmo.

E a promessa que fiz a mim mesma de que não voltaria a escrever aqui sobre ele?

Quebrada.

Mas antes quebrada a promessa do que eu - porque se eu não deitar isto cá para fora, mais cedo ou mais tarde é isso que me acontece.

Vou ser como uma promessa - quebrada.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D