Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

15
Fev15

O grande dilema da minha vida

alex

A última vez que cortei o cabelo foi em Junho de 2014. Nunca eu o cortei tão curto como nessa altura (a altura em que tinha três anos e a minha achou piada cortar-me o cabelo todo, estilo rapaz, não conta).

Cortei-o pelas orelhas, escadeado. Foi um choque ao principio mas toda a gente gostou (ou pelo menos não disseram se não gostaram.)

Ao inicio só eu sei o quão feliz estava, era verão, não tinha o cabelo a pesar no pescoço e era uma maravilha, dando-me um ar mais maduro.

Chegado o fim do verão comecei a gostar de o ver a crescer... e comprometi-me em não o cortar durante um ano (só as pontas caso seja necessário a dada altura) para ver o quanto ele crescia durante um ano. Pintei-o de castanho porque queria voltar à minha cor natural (anteriormente tinha-o pintado de vermelho acastanhado) e foi um grande fail - agora sou morena com reflexos vermelhos que tão depressa não saem mas gosto da cor "natural" com que estou agora. Nunca ninguém diria que eu alguma vez pintei o cabelo.

Agora, sete meses mais tarde, ele já me chega às clavículas e já consigo fazer uma trança pequena com ele. Eu prometi que não ia fazer nada com ele até Junho deste ano. Mas isto de mudar o cabelo para mim é como um vício do qual é difícil ver-me livre - porque não tenho paciência para o deixar crescer e porque ele fica muito sem vida durante o processo.

Fica aborrecido! E eu já tenho aborrecimento que chegue na minha vida! E depois, como se não bastasse, vejo coisas destas pela Internet fora e a vontade de ir à tesoura, perder a cabeça e deixar todos de queixo caído mais uma vez, é mais do que muita!

 

 

 

 

Sou daquelas gajas que gostava de voltar a ter o cabelo comprido mas que não tem a paciência devida para o deixar crescer.

Mas eu fiz uma promessa - e até me disseram que eu não era capaz. Isso só faz com que eu queira ainda mais ser capaz mas...ai!

Meninas out there, vocês percebem-me, certo?

 

 

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D