Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

23
Abr15

Em dia de comemoração

alex

Hoje celebra-se o dia de um companheiro muito importante na minha vida - o livro. Desde pequena que sou uma apaixonada por livros e histórias. Quando ainda não sabia ler, os meus pais e a minha avó faziam questão de me encher os ouvidos de histórias maravilhosas. Nunca fui muito de histórias de princesas e príncipes, mesmo em pequena. Ainda me lembro de estar na cama com a minha avó, para dormir a sesta, e de ouvir a voz dela junto a mim a contar-me a história da Carochinha e do Capuchinho Vermelho - as minhas favoritas.

Acho que ouvi essas duas histórias umas milhentas vezes durante a minha infância e nunca me cansei delas - tanto que hoje tenho uma Carochinha tatuada no calcanhar, que apesar de estar relacionada com o meu avó, está também relacionada com a minha avó por esta mesma razão.

Quando aprendi a ler não queria outra coisa. Era isso e pintar - eram a minha terapia. Ora pedia um livro novo para ler, ora pedia um livro novo para pintar - era à vez. É terapêutico e quem não gosta ou não é propriamente fã de ler, não sabe o que perde.

Ler enriquece-nos de maneiras que todo o dinheiro do mundo nunca poderá igualar. É como se de uma máquina do tempo se tratasse e nos permitisse viajar no tempo e no espaço por entre mundos que não o nosso. 

Ultimamente tenho tido fases no que toca aos livros - ora leio muito ora leio muito pouco. Tenho de admitir que nos últimos meses não tenho lido tanto quanto gostaria, mas é difícil deixar-me envolver pelos mundos de outrem quando estou tão embebida e preocupada com o meu - concentrar-me não é tarefa fácil.

Mas já estou quase a terminar o Paper Towns de John Green e já tenho mais dois em vista para ler de seguida. Contudo, e levada a procurar tal coisa pela minha mãe, hoje deixo aqui uma proposta de leitura um bocadinho diferente do normal. Conjugando-se duas das minhas paixões antigas - ler e pintar - deixo aqui alguns títulos de livros que agora, ao que parece, andam muito aí nas bocas do mundo.

Tais livros são chamados de Arte terapia, porque são livros de colorir para adultos que dizem ser muito bons para aliviar o stress e a ansiedade (e todos nós sabemos como eu sofro desses dois).

Eu quero-os todos e hoje já fui ao Continente aqui do sítio comprar uma caixa de 36 lápis de cor. Agora é só ir à Fnac e trazer para casa o meu primeiro livro de colorir para adultos. E há quem possa achar isto descabido e uma autêntica desculpa para dar umas quantas gargalhadas, mas eu cá estou toda feliz após esta descoberta.

E que melhor dia senão este, o do livro, para dar a conhecer um tipo de livro diferente?

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D