Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

18
Out14

Continuar (como, não sei ao certo)

alex

Ontem passei o dia todo com o coração na boca. Ao final do dia só queria desatar a chorar mas engoli as lágrimas todas que queriam brotar dos meus olhos.

Como eu disse a vida não é justa. E eu que o diga. Ao fim de um mês de espera por uma oportunidade que poderia muito bem vir a ser óptima, foi tudo por água abaixo por causa...de dinheiro.

Vai sempre tudo dar à porcaria do dinheiro. Se formos a ver, são só números numa conta bancária; folhas de papel numa mão; moedas frias na outra.

Dizem que o dinheiro não compra felicidade e eu concordo - até uma certa extensão. Porque tudo o que eu quero fazer acabo por não poder por causa do dinheiro. Não pude inscrever-me no programa da Ok Estudante por causa do dinheiro; não pude ir para a faculdade aqui no nosso país por causa de dinheiro; e agora não pude começar a formação para Assistente de Terra por causa do dinheiro.

650 euros pediram-me eles que eu desse pela formação. 

E querem saber o mais engraçado nisto tudo?

É a primeira vez que estão a cobrar seja o que for por uma formação. 

Digam-me lá se isto não faz com que uma pessoa pense que o Universo está a gozar com a cara dela? É porque foi o que eu fiquei a fazer ontem a noite toda - a pensar que o Universo adora gozar com a minha cara.

Quando eu vou para fazer a formação, é quando ela se paga, quando nunca antes tinham pedido nem um cêntimo! Dá vontade de bater em alguma coisa não dá?

Ou sou eu que estou a deixar o meu velho eu vir ao de cima e estou a ser dramática e negativa? Ou tenho razões para isso?

Porque fogo, nunca nada corre bem por aqui! Disseram-me: não importa quantas vezes és deitada abaixo, tens de te levantar e continuar a lutar.

Mas eu passo a vida toda a limpar a poeira das minhas calças! Passo a vida toda a passar água oxigenada nas feridas que se abrem quando caio! Passo a vida a cair e a levantar e não me aguento em pé durante muito tempo! Eu não me importo de cair e de me voltar a levantar - só gostava de conseguir permanecer em pé durante mais tempo do que aquele que permaneço!

E agora? - perguntei-me eu e perguntaram-me outros quando ontem isto foi tudo pelo cano abaixo.

Olha agora que remédio tenho eu senão o de levantar o rabo do chão, sacudir as calças, limpar as feridas e voltar à carga?

Mas sou sincera: a força de vontade vai-se perdendo a cada queda que dou.

Qualquer dia não haverá força que me faça levantar.

Mas esse dia ainda não chegou, por incrível que pareça...

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D