Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

15
Jun13

Caso não tenham reparado...

alex

Não tenho andado muito por estes lados esta semana.

A razão é só uma. Ou, melhor dizendo, duas.

Os exames. Estão a consumir a minha vida e a pouca sanidade mental que me resta.

Se eu tiver de ir à 2ª fase, juro que vou para freira.

Porque isto de andar a queimar miolos para ter boas notas, para daqui a um ano chegar ao fim do secundário e não poder ir para a faculdade, não dá com nada.

É como andar uma vida inteira a treinar para o momento do voo e, quando chega a altura, o pássaro não poder voar por falta de funcionalidade das suas asas. Ou por falta delas, pois cortam-nas. Anda o passarinho uma vida inteira a treinar para o seu grande dia e quando este chega, não por sua vontade ou culpa, não consegue levantar voo e fazer aquilo para o qual sempre esteve destinado: voar.

Pobre pássaro.

No meu caso, que pássaro pobre...

 

Hurricãne ∞ | via Facebook

28
Abr13

Nothing

alex

A escassez de posts esta semana deveu-se, basicamente à escola. Mas não só.

Se comecei a semana motivada e pronta para enfrentar a vida com um sorriso, ao longo da semana essa motivação foi desvanecendo. Tal e qual como o tempo quente e solarengo.

Já não vou nadar à duas semanas, devido a trabalhos, testes e à falta de poses monetárias. Desleixei-me um bocadinho no meu estilo de vida saudável e também na escola. E como tal, não me sinto bem comigo mesma; com o meu corpo e com a minha mente.

Sinto que as coisas não me correram nada bem este ano letivo e agora, já não há muito a fazer porque...falta cerca de um mês para as aulas acabarem. Num mês muita coisa pode acontecer, é verdade. Mas ninguém me garante que no mês que se avizinha, vou conseguir subir as minhas notas, para poder acabar pelo menos, com média de 14, que sinceramente, não me serve de nada.

Neste momento, o futuro não me parece muito brilhante.

Tenho medo.

E quando tenho medo, a vontade de fazer seja o que for, é mínima. Retraio-me, deixo de ser eu. Passo a ser dominada por este sentimento que me sufoca e que ameaça consumir-me de dentro para fora.

No entanto, e apesar de tudo o que mencionei aqui neste post, ainda não posso baixar os braços. Não completamente. Ainda tenho uma réstia de esperança que as coisas mudem. Neste momento é tudo o que tenho. Esse bocadinho de esperança, que ameaça fugir-me por entre os dedos como minúsculos grãos de areia...por isso, preciso de fazer para que ela não me escape. 

Porque se assim for, não terei nada.

E o que somos nós se formos deixados com Nada?

Não somos nada.


Large

25
Abr13

London baby

alex

-"Quero sair. Quero voar. Quero alcançar o sonho. Quero ir ter contigo. Posso?

-No verão. Está prometido. Começa a poupar prima!

-Deal. Vemo-nos em Agosto. Em London baby."

 

E começo hoje a poupar para comprar um bilhete de avião para nas férias ir ter com o meu primo a Londres. Porque ele anda por lá a viver o sonho e disse-me que se eu quiser, posso viver um bocadinho do meu, com ele. O meu aniversário está próximo, e entretanto, hei-de arranjar uns trocos. Tem de ser. Não posso deixar escapar esta oportunidade. 

Um dos meus grandes sonhos sempre foi ir a Londres. 

Não vou realizar todos os meus sonhos, mas alguns, como este, são concretizáveis. Como tal, não vou ficar aqui sentada à espera que me caia um bilhete de avião no colo. Em Agosto deste ano, ou mais cedo (se não for à segunda fase dos exames), vou estar em Londres. 

Tenho de estar.

 

 

Large

06
Mar13

Ainda tenho o direito a expressar-me...

alex

Doí-me a mão de tanto ter escrito hoje no teste de história (2 folhas de testes, completas!)

Posto isto, vou plantar-me à porta de casa da minha professora e cantar o "Grândola Vilamorena", visto que é o novo hino do povo indignado, que decide ir para a rua protestar contra o governo, contra a troika, contra tudo, basicamente.

Obviamente que têm esse direito e eu, sou completamente a favor de o exercerem...mas vamos lá todos parar durante um segundo para pensar a sério sobre o assunto.

Sim, a troika e o Passos são um pesadelo.

Sim, há 1 milhão de desempregados neste país de 10 milhões (acreditem que eu sei o que custa, tenho um plantado cá em casa que me anda a dar cabo do pouco juizo que ainda tenho).

Sim, os ordenados mínimos estão abaixo dos 400 euros por mês...e sim, estamos todos na merda.

Com isto não digo que faço parte do grupo (minimal) de pessoas que apoiam o Passinhos...não gosto do senhor, mas penso que se fosse para lá outro, deste ou daquele partido, o cenário não mudava, só a personagem...

E isto sou só eu a pensar aqui para os meus botões...se não fosse a troika, estávamos agora enterrados numa merda muito maior, do que aquela em que já estamos.

Sem troika= não há dinheiro= sem dinheiro = não há forma alguma de sairmos do buraco que os outros cavaram e que nós ajudámos a cavar (sim, ajudámos, porque nos tempos das vacas gordas, todos nós ou a maioria, andava por aí a viver uma vida acima das suas possibilidades, a minha pessoa incluída).

E peço desculpa por expressar esta mesma opinião com outras pessoas da minha idade, que discordam. Mas, sendo eu uma mera criança e percebendo o mínimo de toda esta palhaçada em que vivemos, talvez esteja errada. Mas isso não faz de mim "burra", apenas porque não partilho da mesma opinião que A ou B. É para isso que estamos cá: para sermos diferentes, para termos as nossas próprias opiniões e para as fazer ouvir.

Mas, afinal, que sei eu? Sou só uma "miúda burra com a mania que sei tudo". Palavras de uma pessoa que nem merecia ter um post dedicado a si neste meu espaço divino, mas que, e devido à frustração acumulada dentro de mim depois da nossa conversa, o obteve.

Já que sabes tanto sobre o assunto, candidata-te a primeiro ministro. Depois, quando lá estiveres liga-me a contar como é...mas não contes com o meu voto "amigo", que eu prezo muito a minha liberdade de expressão. É uma das poucas coisas que ainda não nos podem tirar.

 

P.S: Aos poucos e poucos, as coisas estão a endireitar-se...mais ou menos. Mas obrigada a todos pelas vossas palavras de apoio, que, acreditem fazem os meus dias, tornando-os mais alegres e coloridos!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D