Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

23
Abr14

O mundo gira (mesmo sem nós)

alex

Uma dor no peito. Uma lágrima derramada. Um suspiro solto. Um coração com defeito. Marcas do passado que carregamos connosco. Fantasmas que não encontram paz, e por isso, também não nos deixam encontrá-la.

Um mundo a preto e branco onde as pessoas vão perdendo cor.

O sofrimento de um ser humano incapaz de viver com tanta dor.

Uma vida a menos.

E o mundo continua a girar.

06
Abr14

Silêncio

alex

O Silêncio é o meu pior inimigo. No Silêncio penso. No Silêncio imagino. No Silêncio crio cenas na minha cabeça, como se de um filme a minha vida se tratasse. Nele pondero. Nele choro. Nele grito, em Silêncio. Com ele desespero. Com ele afundo-me.

O Silêncio entra-me na cabeça e de lá não sai. Traz com ele imagens que só o barulho leva, traz com ele memórias que ninguém consegue levar de mim. Acima de tudo, o Silêncio desperta em mim sentimentos que quero adormecidos. Sentimentos por ti.

O Silêncio sempre foi o meu pior inimigo. Ele faz-me pensar. Pensar em mim, na minha vida, nas minhas inseguranças, nas minhas dúvidas, no meu futuro. Mas acima de tudo faz-me pensar em ti. Leva-me sempre até ti.

De certa forma, o Silêncio podia ser o meu amigo-inimigo, porque me leva até ti. Mas eu não quero que ele o faça. Estou cansada. Cansada de sofrer em silêncio, com o silêncio.

Já não oiço músicas calmas porque não consigo ouvi-las sem pensar em ti; em nós. Já não vejo comédias românticas porque não lhes acho piada. Faltas lá tu ao meu lado, a rir-te delas, e a fazer-me rir porque o teu riso era a única razão do meu quando via aqueles filmes. Dói-me o coração de cada vez que leio um livro que envolva romance. Dantes doía de excitação pois ansiava por amar daquela forma. Agora doí simplesmente porque já sei o que é amar assim. 

O Silêncio faz-me escrever sobre ti. Textos sem fim...sobre ti. Sobre mim. Sobre nós. Coisas que aconteceram, coisas que não chegaram a acontecer. Todo o tipo de coisas.

O Silêncio é o meu pior inimigo porque me leva até ti. E eu tenho feito tudo para me afastar de ti, por completo. De corpo, mente, alma e coração.

O Silêncio traz-me a dor que o Barulho consegue esconder de mim. 

E por isso escolho rodear-me de Barulho. Ao menos, esse consegue abafar tudo aquilo que o Silêncio me sussurra, vezes sem conta, aos ouvidos.

10
Mar14

A felicidade de uns, é a infelicidade de outros

alex

Ela olhou-os de lado e viu-o sorrir.

O sorriso que antes Ele lhe dirigia a si e só a si. O sorriso dele, para Ela. Agora dirigido a Outra. 

Viu-o abraçá-la e essa Outra, a Ele.

Os abraços dele eram a única coisa que a tranquilizaram, em tempos que já lá iam... Agora os mesmos traziam tranquilidade e segurança a outra.

Viu-o roubar um beijo e a Outra roubou-lhe outro.

Tantos beijos que ele tinha roubado a si, em tempos que Ela agora lembrava com dor.

Viu que Ele tinha encontrado com outra pessoa aquilo que Ela pensava ter tido apenas consigo. Viu que havia carinho entre os dois, amizade, amor... viu Ela e viram os outros todos. Era isso que diferenciava o amor daqueles dois, do seu próprio. Quando estava com Ele, não podiam mostrar o quanto se amavam. Não podiam fazer o mundo ver o quão perfeitos eram um para o outro.

Como se encaixavam-se na perfeição, como duas peças de um puzzle que procuramos completar durante toda as nossas vidas....

Via neles o que nunca tinha visto em si e nele. Via liberdade. Liberdade para serem felizes, para se amarem.

Agarrou nos pratos que ia levar para pôr na mesa. Ao fazê-lo, Ele olhou-a. Ela olhou-o. Os seus olhares cruzaram-se e Ela sentiu o coração a bater mais depressa, como se estivesse mortinho por sair do seu peito. Sorriu-lhe. Não lhe iria mostrar nada mais para além disso. Um sorriso.

Ele sorriu de volta e voltou a fixar os olhos na televisão, afrouxou o aperto em que envolvia o seu novo amor e a Outra depositou-lhe um terno beijo na bochecha.

Com os pratos na mão, utilizou todas as forças que tinha para manter aquele sorriso. Tentou não deixar cair os pratos.

Conseguiu fazer ambas as coisas.

No entanto, à medida que a noite ia passando, algo que não conseguiu fazer foi ficar feliz por Ele. Por eles.

Dizem que amar é querer ver a pessoa amada feliz, mesmo que essa felicidade não passe por nós...mesmo que essa felicidade não seja vivida connosco.

Mas Ela não se sentia feliz. Sentia-se miserável. Sorriu durante toda a noite, apenas para conseguir esconder as lágrimas que tanto queriam ser derramadas. Não era um sorriso feliz, sincero.

Ela não estava feliz por Ele ou pela Outra, que agora ocupava o seu lugar.

Não conseguia sentir-se feliz com a felicidade dele porque vê-lo nos braços de outra, era pior do que não o ter nos seus. 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D