Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

18
Abr15

Sem virtude

alex

Eu não sei se isto é uma coisa só nossa - portugueses - ou se depende de pessoa para pessoa, mas a verdade é que já não é a primeira nem a segunda vez que isto me acontece no trabalho.

Vir cá alguém dizer que está muito chateado porque a máquina dele/a ainda não foi entregue. Isto quando foi posta a arranjar há menos de uma semana. Dizer que as pessoas são apressadas é dizer pouco. São egoístas e só pensam nelas e nas suas necessidades. Se fossem pôr as máquinas a arranjar aos fornecedores, morriam à espera. No entanto vêm aqui à loja, onde o meu patrão as arranja em dois ou três dias e as entrega ao fim de uma semana, se o arranjo não for nada de complicado (o que não é, normalmente). Mas mesmo assim, as pessoas entram-me aqui pela loja dentro a refilar e a mandar vir. Eu não percebo. Será que elas acham que a máquina delas é a única coisa que o meu patrão tem para fazer? O homem é técnico de reparações - ele tem imensos serviços para fazer e mesmo assim, não demora um mês a arranjar as máquinas que lhe cá vêm deixar.

Acho que é falta de tacto por parte das pessoas, virem aqui exigir isto ou aquilo, quando lhes foi dito mais do que uma vez que a máquina será entregue no dia X. Mas o dia X para elas não chega, tem de ser antes porque lavar roupa à mão durante um dia ou dois? Meu deus, cai o carmo e a trindade! Tomar banho com água aquecida no fogão um dia ou esperar pelo dia seguinte para o tomar? NOSSA SENHORA, nem pensar nisso!

Acho que temos de parar um bocadinho e avaliar bem as nossas vidas. Queremos tudo muito depressa, como se fossemos morrer sem este aparelho ou aquele durante um dia ou dois. Se a reparação demorasse três meses, como foi comigo e com o meu antigo telemóvel uma vez, eu até compreendia a indignação e a pressa das pessoas.

Mas uma semana para arranjar uma máquina que no fornecedor levaria um mês a ser arranjada?

Tenham dó minha gente! Hoje não saí do trabalho satisfeita. Isto remoeu-me aqui por dentro porque a cada dia que passa tenho testemunhos de como desprezíveis os seres humanos conseguem ser, por vezes.

Saber esperar é uma virtude que falta a muitos.

13
Abr15

Há coisas que me ultrapassam #18

alex

Já não faço uma destas há algum tempo! Então cá vai!

Há cerca de duas semanas testemunhei um acidente de carro. Não foi nada de grave, ninguém saiu severamente ferido mas foi assustador.

Eu que estava de frente para os carros vi tudo a acontecer, enquanto que a minha mãe e a minha irmã que estavam comigo já só viram os carros parados e a senhora de joelhos no chão.

A senhora em questão devia de estar na casa dos cinquentas e muitos e ela não sabia muito bem em que paragem é que devia esperar pelo autocarro - se na que nós estávamos ou se na do outro lado da rua. Lá lhe dissemos que ela tinha de ir apanhar o autocarro do outro lado da rua para poder chegar onde queria. A senhora entretanto, viu o autocarro a vir do outro lado e não foi de modas - desatou a correr para ir apanhá-lo. Os sinais ali ao pé das paragens nesse dia estavam avariados, o que é muito perigoso visto que aquilo é uma estrada nacional onde passam imenso carros.

Mas eu penso que, como peões, temos de ter extra cuidado quando nos apercebemos de que os sinais não estão a funcionar. Aquela senhora não se preocupou em olhar para lado nenhum. Resultado: foi atropelada. Mas o que mais me surpreendeu não foi isso. O que me surpreendeu foi o facto de ela ter levado uma pancada forte na anca, de ter caído de joelhos no chão e de se ter levantado de imediato, olhado para o condutor do carro como se a culpa tivesse sido dele e retomou a sua jornada. Entrou para o autocarro, pagou o bilhete e foi-se embora.

O senhor que bateu nela com o carro era um senhor já idoso, talvez com os seus setenta anos, e para além de ter batido na mulher, houve um segundo carro que bateu no dele e ainda um terceiro.

Foi daqueles momentos em que só pensamos: "Isto é para os apanhados" ou então "Isto é um filme". Porque acidentes acontecem todos os dias, verdade, mas o que me chocou foi o facto de a senhora ter levado a pancada que levou e ter ido a correr para o autocarro quando se criou aquele circo todo por causa dela.

Eu não sei se a senhora se aleijou a sério ou não porque ela levantou-se e andou, mas tal feito pode ter sido por causa da adrenalina. Aposto que ela sentiu a pancada quando o corpo arrefeceu. Eu sinceramente às vezes, não sei o que é feito deste mundo. Não digo que a culpa tenha sido inteiramente da senhora, porque se calhar se o senhor que ia a conduzir fosse a uma velocidade diferente, a mulher até se podia ter escapado. Mas eu vi - o velhote não ia a abrir como se estivesse numa pista de corrida. 

Resumindo: apanhei um susto do caneco com o estrondo e o impacto visual da cena. Mas não consegui ficar quieta e fui a correr ter com o velhote para ver se ele estava bem. Ele estava nervosissímo, como é óbvio, mas ele estava preocupado com a senhora, que meteu o rabo por entre as pernas e abandonou o local. O meu coração apertou quando vi as lágrimas nos olhos do senhor que só dizia:

"Mas será que ela está bem?"

Assim se vê a diferença de um ser humano para o outro.

Eu não entendo. Há coisas que me ultrapassam, sem dúvida alguma.

09
Mar15

Eu gosto cá pouco de coboyadas

alex

Acho incrível a falta de consideração que certas pessoas têm por outras. 

Eu posso estar a ter o pior dia da minha semana; da minha vida até - mas assim que me entra um cliente pela porta dentro, eu sou toda sorrisos e simpatia e faço questão de fazer o trabalho para o qual sou paga. Mal ou bem, mas sou paga para o fazer.

É verdade que nem sempre é possível - quando eu estava no call center, tive uma amostra disso. As pessoas ligavam para a linha já completamente prontas para mandar com bombas e tiros para cima de nós, que não éramos os culpados por eles estarem sem gás. Mas para alguma coisa servia o nosso botãozinho Mute - queríamos respirar bem fundo enquanto ouvíamos a pessoa do outro lado aos berros, carregávamos no botão e lá o fazíamos. Queríamos dizer uma asneira, mute. Queríamos refilar, rir, mandar umas bocas, mute. Mas assim que tínhamos de voltar à linha para falar, a simpatia tinha de lá estar na voz. O sorriso, como eles diziam.

E nem sempre era fácil. Eu vi pessoas a saírem daquelas cadeiras a chorar, vermelhas de raiva. Mas isso não é justificação para não se ter consideração pelas pessoas e pela situação delas.

Se eu estou à duas semanas sem receber notícias da pessoa que, supostamente, me está a ajudar com o processo de candidatura à universidade, é porque alguma coisa está mal. Foi preciso eu ligar para lá para saber que ela já não trabalhar mais com eles.

Fiquei pior que estragada. Achei uma falta de consideração enorme por mim e por todos os outros que estão na mesma situação que eu. O mínimo que deviam ter feito era mandar um email ou telefonar a dizer que a nossa advisor já não estava a trabalhar com eles.

Era o mais ético - como disse depois ao telefone com um senhor que só faltava chamar-me ótaria com todas as letrinhas. E eu por pouco não o mandei à merda.

Escolheram a pessoa errada para brincar aos cowboys. Eu já ando com a mostarda pelo nariz por causa de ver o meu ordenado reduzido (assim como as horas de trabalho, o que era bom se o dinheiro que entrasse fosse o mesmo), com certas pessoas a julgarem a minha escolha, pessoas que deviam ser as primeiras a apoiar-me, e agora isto?

Não brinquem comigo. Eu deixei de ter cabeça para brincadeiras há muito tempo.

27
Fev15

Não se deixem encolher

alex

Porque é que eu só posso ser uma coisa?

Porque é que eu não posso ser extrovertida e tímida também?

Porque é que eu não posso ser teimosa e compreensiva?

Porque é que eu não posso usar um laço no cabelo e dados como brincos?

Porque é que não posso ter o meu cabelo curto, sendo mulher, e gostar dele assim? Ou tê-lo comprido e gostar também? Ou rapá-lo, ou pintá-lo das cores do arco-íris?

Porque é que eu não posso usar vestidos e maquilhagem e ao mesmo tempo ouvir bandas de rock e de punk rock?

Porque é que eu não posso gostar de ficar em casa numa sexta-feira à noite a ler, mas gostar de sair no sábado à noite com os meus amigos, para dançar e descontrair?

Porque é que eu tenho de ser uma só coisa, uma só pessoa, como se o que eu sou pudesse ser enfiado dentro desta caixa que a sociedade constroí para cada um de nós?

Nós só somos postos nessas caixas porque nos deixamos encolher o suficiente para caber dentro delas.

Não se deixem encolher. Não vivam para agradar; vivam. 

Porque no final, a única pessoa que afectam verdadeiramente com o quanto se deixam encolher pela sociedade, é só uma - vocês mesmos.

Eu cá tenho 1,68 de muita coisa e sou muito mais para além daquilo que as pessoas dizem que eu sou.

E eu não me deixo encolher - não se deixem encolher.

22
Fev15

"Tou nem aí"

alex

Já não tenho paciência para certas coisas; certas pessoas. 

E talvez isso faça de mim uma má pessoa - ainda pior do que aquela que já sou, por norma.

Mas a esta altura do campeonato, sinceramente, já nem me importo.

Como dizia a outra, "tou nem aí". Sabem porquê? Porque a cada dia que passa só tenho mais a certeza de uma única coisa:

Há coisas que não valem a pena.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D