Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

09
Set12

Exº Senhor Primeiro-Ministro,

alex

Venho por este meio informá-lo de que o seu "recado", deixado na sua página de Facebook pouco depois de ter anunciado as novas medidas de austeridade, é a maior palhaçada de sempre. Gostaria de sugerir que descesse do seu pódio, onde permanece intocável e imune a toda a desgraça que habita o nosso país nos dias de hoje, e fosse procurar trabalho na área dos circos ambulantes. É que isto de fazer de nós, portugueses, os palhaços de serviço, enquanto que o senhor é o maior deles todos, já não está a funcionar.

 

"Porém, para muitos Portugueses, em particular os mais jovens, essa recuperação não tem gerado aquilo que mais precisam neste momento: um emprego. Quem está nessa situação sabe bem que este é mais do que um problema financeiro - é um drama pessoal e familiar, e as medidas que anunciei ontem representam um passo necessário e incontornável no caminho de uma solução real e duradoura" (palavras do Sr.Pedro Passos Coelho deixadas pelo próprio no seu mural do facebook)

 

 

Mais uma vez, obrigada por apontar o óbvio quando diz que "essa recuperação não tem gerado aquilo que mais precisam neste momento: um emprego" e por me deixar com os pêlos dos braços todos eriçados e o cabelo em pé. Adoro ouvi-lo dizer que os jovens são o futuro do nosso país e depois, faz o que fez. Com tudo isto, como é que é possível um jovem da minha idade vir a ter um futuro neste país? Gostaria que me esclarecesse, visto que sou demasiado nova e ingénua para perceber isto sozinha. Adoro a sua sinceridade quando diz que as medidas que apresentou são um passo necessário para alcançar uma solução real e duradora. Será essa solução pôr toda a gente deste país a comer merda? É que, sejamos sinceros, se faz tanta questão em tirar um ordenado completo aos portugueses, o mais certo é que para o ano, andemos todos a vasculhar por entre os lixos e a lutar que nem selvagens pelo último pedaço de pão. Talvez esteja a ser demasiado radical e dramática...ao menos temos isso em comum. Gostaria também de sugerir que parasse de roubar quem nada tem para ser roubado e começasse a fazer os cortes onde eles são realmente necessários, cortes esses que prometeu e ainda não cumpriu. O estado sai assim, sempre por cima.

 

Termino esta carta dizendo apenas que, como pode observar pelas palavras aqui escritas, faço parte da enorme população que está descontente e desiludida com o estado do nosso país e com quem o "governa".

 

Com os melhores cumprimentos

A.R

 

P.S: Espero que as suas férias tenham sido agradáveis lá pelos Algarves, mas por favor, pare de nos atirar areia para os olhos. Está certo que muitos de nós gostariam de ter tido a mesma oportunidade que o senhor, e ter ido pôr o pé na areia das praias do sul, mas penso que ninguém gosta de a ter nos olhos.

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D