Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

29
Nov12

finalmente, o espírito natalício

alex

Vou ser completamente sincera: até hoje ainda não me tinha sentido muito natalícia. É verdade que o frio já se faz sentir por aqui e tem estado aquele vento que nos gela as mãos e congela a cara (e todo o restante corpo). É verdade que, onde quer que vá, já há àrvores de natal em pé ou decorações penduradas no tecto. As minhas colegas têm cantarolado algumas canções de natal  e eu, até me tenha juntado a elas, mas ainda não tinha sentido o verdadeiro espirito até há poucas horas atrás. Não sei o que me deu, mas depois de ter chegado a casa e de ter tomado um banho quente, vesti o meu pijama vermelho e branco com renas castanhas. Calcei as minhas meias a condizer e pûs-me no computador a ouvir quantas músicas natalícias encontrava pela frente. Mais tarde, quando os meus pais chegaram a casa, a minha mãe fez o resto da malta vestir os seus pijamas natalícios (o da minha irmã igual ao meu) e todos nós ajudámos a fazer o jantar e a pôr a mesa. Depois, tivemos um agradável jantar em família e pareciamos tirados daqueles anúncios foleiros sobre o natal. Poderia pensar: "Que piroseira, está tudo maluco!", mas não. Porque é isto que adoro no natal, ou neste caso ainda, na época natalícia. Não sei o que se passou, não sei que botão foi ativado em mim, mas estes pequenos actos fizeram-me sentir a tão típica ansiedade e expetativa em relação às férias de natal, que são as minhas favoritas, e em relação ao natal. Posso dizer que estou finalmente pronta para dar as boas-vindas à época natalícia que, aos poucos, se vai instalando entre todos nós. É de facto a minha altura do ano preferida. Não há nada melhor como pijmas quentinhos, uma boa chávena de chá e a família reunida em volta da lareira ou da mesa, apenas a conviver, a rir, a desfrutar da companhia uns dos outros. Não acredito em toda aquela história do nascimento de Jesus, ou ressureição ou que for. O natal não é para mim, uma altura sagrada por algo ligado à religião, pois não me considero religiosa de todo.

Para mim, não há nada mais sagrado do que estes momentos em família. E é isso que a época natalícia e o natal fazem: juntam a família toda, criando um ambiente acolhedor, sereno e onde posso simplesmente, ser eu. Onde posso, nem que seja apenas por um mês, duas semanas ou um dia, sentir-me realmente feliz e de bem com a vida.

 

374386_436831309699062_1898342149_n_large

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D