Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

05
Ago15

De partida

alex

Nunca eu pensei que este dia fosse mesmo chegar.

Mas a verdade é que, aqui estou eu, a fazer as malas com um nó na garganta e uma revolução a dar-se no meu estômago que nem vos conto.

Estou nervosa mas a tentar não estar. Respiro fundo várias vezes para ver se descomprimo este peso no meu peito.

O medo impede muita gente de muita coisa, mas não me vai impedir de ir. Não quando isto é o que eu sempre quis. Não quando trabalhei e chorei e desesperei tanto durante o último ano para conseguir ter estabilidade financeira o suficiente para ir.

Vou de coração partido porque sei, com toda a certeza, que vai custar mais aos meus pais do que a mim, pelo menos ao princípio.

Mas vou também sabendo que eles não ficam sozinhos, e que aconteça o que acontecer, tenho-os sempre comigo no meu peito. E para o Natal já cá estou, se tudo correr bem!

Amanhã por esta hora já estou no ar a caminho da nova, grande aventura da minha vida.

Continuem comigo, aí desse lado, porque os posts vão continuar a cair nas vossas "caixas de leitura", com pouca ou muita frequência não consigo dizer, mas vou partilhar aqui o meu novo percurso e todas as aventuras e desavenças que vierem com ele - tal e qual como tenho feito nos últimos 3 anos.

Estou de partida meus amigos. Mas isto não é um adeus à cidade e ao país que me viu nascer e crescer; não é um adeus às pessoas que amo e que ficam cá; não é um adeus a vocês.

É só um até já.

03
Ago15

Almofada sagrada

alex

Fica tudo muito admirado quando eu digo que vou levar a minha almofada.

Quer dizer, se eu dissesse que ia levar o meu colchão ou o estrado da minha cama ou coisa do género, ainda percebia a admiração... agora o facto de eu levar a almofada é anormal?

Eu bem que me farto de dizer, posso dormir no chão mas, a minha almofada é sagrada! Já não se fazem almofadas destas, minha boa gente! Não é cá almofada dura ortopédica, nem alta que faz doer o pescoço, nem tão baixa que parece que não temos almofada de todo. Não, a minha almofada é daquelas macias, fofinhas, que se moldam perfeitamente à nossa cabeça!

Por dentro leva daquela espuma que agora já nenhuma almofada leva! E é suposto eu viver para outro país sem ela? NÃO!

Abdico das minhas trezentas canecas, das minhas tigelas, do meu espaçoso quarto para ir dormir para um com mais duas alminhas, mas da minha almofada?

NUNCA! 

E há piores... há quem leve peluches. (Nada contra quem é dono/a orgulhoso/a de um peluche, han!)

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D