Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

30
Jul15

Felizmente...


alex

Parece que isto é coisa de passar com anti-inflamatório e uma mistela para bochechar depois de lavar os dentes. 

Segundo a doutora, tenho uns dentes muito bons, sem cáries e coisas que tais, e ela diz que aqui o amigo siso é capaz de nascer sem problemas porque está numa boa posição. Perguntei-lhe se ela achava melhor arrancar, visto que me vou embora para a semana e depois não vou ter tempo de andar em consultas no dentista, mas ela disse que em principio isto é só uma irritação da gengiva que passará se eu tomar o anti-inflamatório e bochechar lá com aquela mistela estranha.

Bom, e a verdade é que o dente hoje já não me incomoda tanto como tem vindo a incomodar... parece que ainda não é desta que passo pela tormenta de arrancar um dente.

Gritemos todos YUPI!

 

28
Jul15

Os sisos deixam-me sisuda


alex

Alguém que me explique o porquê de nos nascerem os dentes do siso. Alguém, por favor, me faça entender a finalidade desses dentes. Os outros todos ainda percebo, são essenciais para a malta mastigar a comida e não parecer uma velhinha desdentada - mas os do siso?

Só servem para dar chatices! 

Aqui há uns tempos comecei a sentir o bastardo a nascer-me do lado esquerdo, em baixo e toda eu virei vermelha de raiva porque já sabia o que ai vinha. Eu não tenho os dentes tortos, mas também não são os mais direitinhos que para aí andam e, há dois anos atrás (a última vez que fui ao dentista) a doutora disse-me que eu devia de usar aparelho só para corrigir umas coisinhas aqui e ali e também porque, quando os dentes do siso começassem a nascer, ia ser doloroso porque eu não tenho espaço para eles.

Mas aqui a vossa amiga na altura ainda não tinha descoberto a receita para cagar dinheiro e actualmente, ainda menos. Por isso o aparelho foi posto de lado e prometi a mim mesma que quando ficasse rica, usava aqueles invisíveis e pronto.

Mas eu ainda não sou rica e agora a porcaria do dente está a querer crescer mas, como não tem espaço, resolve manifestar-se e dá-me umas dores que quando como pareço uma deficiente, a mastigar só para o lado direito. 

Agora lá vou eu ter de ir ao dentista amanhã ver o que se pode fazer com isto - se é coisa para arrancar (o que me vai fazer gastar uma pipa, já estou mesmo a ver...) ou se é coisa que se resolva com anti-inflamatórios.

Dentes do siso = inúteis, dolorosos e dispendiosos. 

27
Jul15

Será complicado, mas não impossível


alex

Perguntaram-me se eu não tenho receio de perder os (poucos) amigos que tenho por ir mudar de país. Sinceramente, e não querendo parecer fria ou que não adore os meus amigos do fundo do meu coração, esse é o menor dos meus males.

Mas a questão não é essa. A questão é que, a meu ver, as amizades não se perdem só porque mudamos de país. Às vezes estamos a dez minutos do nosso amigo, vemo-lo todos os dias e ainda assim, a amizade perde-se.

Tem tudo a haver com o tipo de amizades que temos e com o tipo de pessoas que somos. Antigamente, perdi muitas amizades simplesmente porque, gradualmente, nos fomos afastando. Pessoas que na altura, eu julgava serem imprescindíveis na minha vida e que agora, ao olhar para trás com uma mente mais crescida, vejo que tal não era o caso.

Uma pessoa não tem de se falar todos os dias para ser amiga de outra. Não temos de combinar cafés todos os dias ou almoços todos os fins-de-semana. Os amigos são aqueles que guardamos sempre no nosso coração, não na nossa agenda.

É claro que vai ser estranho não puder mandar mensagem ao P. e perguntar se ele quer ir almoçar ou ir dar uma volta. É claro que vai estranho não puder ir passear a Lisboa com a D. É claro que vai, mas a realidade é que nós não podemos andar todos atrelados uns aos outros para o resto das nossas vidas.

As pessoas crescem e cada uma começa a construir o seu caminho individual - é o curso natural da vida. Mas eu acredito piamente que, se temos as pessoas certas no nosso coração, de lá elas não saem assim tão facilmente.

A distância pode ser um grande obstáculo, mas não é por isso que vou esquecer as pessoas que tenho aqui e que sempre me apoiaram, especialmente neste último ano que foi tão difícil para mim. 

Não tenho receio de perder os meus amigos não - primeiro porque eles não são muitos e depois porque eles são bons. Muito bons, aliás. Já passamos por tanto juntos, durante tantos anos, que não há-de ser este factor que vai quebrar isso.

Tudo se consegue com vontade, e eu se hoje estou aqui a dias de partir para começar uma nova vida, é porque tenho vontade para dar e vender - e tal aplica-se também às amizades.

Naturalmente, o tempo vai ser menos, vou estar a acostumar-me a uma nova rotina, vou estar a trabalhar e depois a trabalhar e a estudar.

Mas conseguimos sempre fazer tempo para os que nos são importantes. E se não fazemos... é porque no fundo, essa pessoa não é assim tão importante quanto pensávamos (e isto dá para os dois lados...)

24
Jul15

Moi, assistente técnica


alex

Ir para longe não me vai fazer bem só a mim. Os meus pais e irmã são muito dependentes de mim no que toca às tecnologias. Sim, leram bem, tecnologias! Ir para fora vai ensiná-los a safarem-se sem mim no que toca a este assunto.

É que nem um nem o outro dão uma para a caixa no que toca a mexer em telemóveis e computadores, apesar de terem ambos, e a minha irmã também ainda tem muito que aprender. Ainda hoje a minha mãe gritou por mim porque recebeu um email que, por obra e graça de deus, desapareceu da caixa de entrada dela e ela não o conseguia encontrar! Lá foi a Alexandra que, simplesmente, explicou à sua mãe que existe um espaço de procura onde podemos inserir uma palavra que esteja relacionada com o email em questão e ele aparece e depois, basta selecioná-lo e movê-lo para a caixa de entrada novamente.

E este é só um exemplo! Ela não sabia pôr os atalhos que queria na barra de tarefas - lá foi a Alexandra ao salvamento explicar-lhe como se fazia.

O meu pai de vez em quando chateia-me porque não sabe pôr o anti-vírus a fazer uma análise ao computador - coisa que já lhe mostrei como se faz umas quinhentas vezes!

A minha irmã cada vez que descobre uma música nova, vem-me com uma lista delas para eu tirar da internet e pôr no telemóvel dela - para o caso de algum senhor polícia estar a ler isto, eu nunca o faço okay?

Mas é só para dar uma ideia geral do quão desamparados estão os meus pais e irmã no que toca às tecnologias. Aliás, a minha mãe só há pouco tempo é que aprendeu a andar para a frente e para trás nos programas da televisão e a aceder às gravações e coisas do género.

Não sei o que vai ser destas três almas quando eu partir daqui a uma semana e tal, sinceramente... Se eu ganhasse 100 euros por cada assistência técnica que forneço cá em casa, já estava rica e em vez de ir para Londres estudar e trabalhar, ia mas é já reformada para o Havai!

 

22
Jul15

Só duas?


alex

A minha maior preocupação no momento é saber como é que vou enfiar tudo o que preciso de levar - roupas, sapatos, comida e maquilhagem - tudo em duas malas. Uma de cabine e outra de porão. E a não esquecer a minha almofada. Posso dormir no chão, ao relento, seja onde for, mas sem a minha almofada não consigo dormir (manias, bem sei).

Os dias vão-se passando e já só faltam 15 dias...15 dias minha nossa senhora!

Acho que é a altura apropriada para começar a pirar, não? (Brincadeira, estou tranquila....)

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D