Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

31
Ago14

Miau


alex

Eu tenho muitas obsessões - todas saudáveis, atenção! E os gatos são uma delas (há por aí quem me conheça e diga que é a maior, mas não sei...é discutível!)

O que é certo é que desde miúda que tenho uma enorme panca por gatos. 

Gatos gatos gatos gatos! Não me perguntem se é por causa dos seus bigodes ou do seu pelo fofinho ou dos seus olhos capazes de ver às escuras ou do seu miar que me faz derreter por completo - não sei ao certo, só sei que os adoro de coração.

Sempre fui mais menina de gatos do que de cães, porque não é todo o cão que conquista um "OOOOH" de mim ou uma festinha ou um carinho ou um sorriso. Os gatos já são outra conversa! Estes seres felinos sempre me fascinaram e tudo começou quando eu tinha apenas quatro anos.

HORA DA HISTÓRIA, VISTAM OS PIJAMAS E LAVEM OS DENTES!

Era uma vez uma menina de totós que passava todos os seus verões numa casa de férias na zona da Ericeira. Certo dia, a senhoria da casa onde a menina costumava ficar, arranjou um gatinho preto para lhe fazer companhia e a menina dos totós decidiu que o gato passaria a ser o seu melhor amigo. A menina corria atrás dele pelo quintal, dava-lhe amor, carinho, comida e tudo aquilo a que o gato tinha direito. Ela apaixonou-se ainda chuchava no dedo e desde aí que a sua vida é diferente.

Essa menina era eu e o gato preto era o meu melhor amigo (já soube o nome dele, mas com o tempo esqueci-me e ninguém da família parece lembrar-se por isso, é o gato preto). Eu queria lá saber do meu primo que passava os verões comigo e que me chateava para eu brincar com ele - eu passava a vida atrás da Dona Marta e do seu bendito gato preto. Um dia o gato preto estava no meio da estrada e foi colhido por um carro - e foi este o meu primeiro desgosto de amor! Passei cerca de quatro anos com o bichano para ele depois me morrer debaixo de um carro...fiquei pior que estragada e ninguém percebia a minha dor porque da minha família ninguém dá muita importância aos animais. Nunca eu consegui ter um gato meu por causa disso - não por causa do gato preto que morreu atropelado, mas pelo facto de os meus pais não gostarem muito de animais....pensando melhor, risco os "meus pais" e substituo por "o meu pai". E então vivi o resto dos meus tristes dias sem gato preto, branco, às riscas ou às bolinhas! 

Eu sei que ter um animal de estimação é sempre uma grande responsabilidade, mas sabem aquelas mulheres que crescem a vida toda com o instinto maternal dentro delas pronto a ser posto à prova? Eu sou assim, mas em relação aos gatos, porque filhos só daqui a muito(oooooooooooooooooo)s anos. Os gatinhos são um animal com o qual me identifico perfeitamente - independentes mas leais, senhores do seu nariz mas carinhosos, matreiros mas honestos e digam o que disserem, os gatinhos são das coisas mais adoráveis que o Mundo tem!

Por isso, e como já disse a toda a gente que me conhece, a primeira coisa que eu vou fazer quando tiver a minha vida resolvida, o meu canto neste Mundo tão vasto, vai ser arranjar um gato! 

Ou dois, quem sabe! Coisas fofas e adoráveis nunca são demais!

 

30
Ago14

De baterias recarregadas!


alex

Aqui estou eu, cinco dias depois para vos dizer que estas mini-férias me souberam pela vida! Deu para rir, para apanhar sol e ficar com uma corzinha, para comer muito e bem e para relaxar! A agradecer às pessoas maravilhosas que me acolheram durante cinco dias no seu cantinho longe daqui e que me tratam como se eu fosse parte da família!

Agora que voltei e que o mês de Agosto está mesmo a chegar ao fim, sinto-me revigorada e pronta para enfrentar o que aí vier nestes próximos meses. Vou agarrar todas e mais algumas oportunidades que me apareçam, não vou pensar no pior ou de forma negativa, vou esforçar-me por manter o meu espírito alegre e vou, com certeza, ter novidades para ir partilhando com vocês por aqui.

O medo do futuro incerto e desconhecido nunca desaparece por completo, mas depois destes dias que passei na praia, tenho de me lembrar de que o melhor da vida é o presente porque o resto ou já foi ou ainda não chegou e como tal, não podemos tirar nada de bom daí - ao contrário do presente, de onde podemos tirar alegria, motivação, determinação e muitas outras coisas!

Para a semana já tenho algumas coisas de que preciso de fazer e depois disso, logo se vê.

Um dia de cada vez, senão daqui a nada já estou a precisar de mais cinco dias de férias como aqueles que acabei de ter!

25
Ago14

Next, on Something New...


alex

Nada.

Lamento dizer isto mas nos próximos dias, o blog vai estar completamente parado. Porquê, podem perguntar-se? Porque eu vou passar uns dias fora com a D. e com a família dela e, muito sinceramente, não tenho andado com cabeça para escrever seja o que for, por isso não vou deixar posts escritos "programados" para serem postados enquanto eu estiver fora.

Preciso de me afastar daqui por uns dias. Ultimamente as coisas não têm sido nada facéis. Começo a sentir a pressão do mês de Setembro a chegar, tudo à beira de começar a faculdade, uma nova etapa e eu aqui ainda sem nada na agenda para o resto da minha vida. Depois as coisas cá em casa também já estiveram melhores e, honestamente, não me ando a sentir bem aqui.

Por isso acho que estes cinco dias (mais tardar domingo, já cá estou) longe daqui me vão fazer bem... e visto que vou passá-los com uma das melhores pessoas que tenho o prazer de ter na minha vida, tenho a certeza que vai ser uma boa terapia.

Perdoem-me por deixar este meu pequeno (grande) amor sozinho durante estes próximos dias, mas preciso mesmo desta pausa. Depois quando vier, prometo que volto em grande, com as baterias recarregadas, com a energia mais positiva e com uma força de vontade renovada.

Até lá meus amigos!

23
Ago14

Aceito!


alex

Fui desafiada aqui há uns dias, pela autora do Bata & Batom (visitem-na que os seus posts metem qualquer pessoa a sorrir, pelo menos!) e como não tenho andado com grande inspiração ou vontade de escrever ultimamente, aceitei o desafio e aqui vos deixo umas quantas curiosidades!

 

Regras

-O desafiador deve fazer 5 perguntas sobre o(s) blog(s) escolhido(s)

-O desafiador deve deixar os links dos blogs que desafiou

-O blog que for desafiado deve mencionar quem o desafiou
-Só é permitido criar perguntas SOBRE o blog
-Os blogs desafiados devem ser informados disso e responder nos comentários se aceitam ou não.

  

Perguntas e respostas:

 

1 - O que te fez criar o blog?

Acho que já falei aqui sobre a razão pela qual criei o blog, inclusivé até num post muito recente, mas respondo na mesma dizendo que criei este blog porque sentia necessidade de ter um espaço diferente do que aquele que tinha (no blogspot), para poder escrever, exprimir-me e ser eu mesma, sem medos, sem limites!

 

2 - Como escolheste o nome para o teu blog?

O nome para o meu blog foi fácil de escolher, porque eu queria "Algo Novo" naquela altura, daí o nome "Something New", que ainda hoje faz sentido para mim, visto que eu todos os dias quero e procuro por algo novo!

 

3 - Em que te inspiras para escrever os posts?

Eu inspiro-me em várias coisas - desde frases a livros ou a filmes e séries que eu gosto - mas maioritariamente inspiro-me em mim, na minha vida e muito na minha imaginação.

 

4 - Qual foi o post que mais gostaste de escrever, até agora?

Não sei se consigo escolher um porque já lá vão 598 posts (599 com este), mas os posts que mais gosto de escrever são os "Há coisas que me ultrapassam" porque são posts nos quais sou eu: revoltada com coisas que me ultrapassam.

 

5 - O que diria o blog acerca de ti, se pudesse falar? 

O meu blog fala, de certa forma. Tudo aquilo que aqui está sou eu, sem tirar nem pôr, por isso se o blog falasse diria que a sua autora é isto: maluca, sincera, dramática, louca por livros, filmes, séries, música, viagens e maluca.

 

E pronto, é isto! Se gostaram do desafio, desafio-os a fazerem-no vocês mesmos, mas como ditam as regras vou nomear cinco blogs especificamente, o que não quer dizer que todos os outros não o possam fazer também!

 

E os nomeados são...

 

Call Me Irresponsible

 

Confusões de Adolescente

 

Um Mar de Recordações

 

Just Ride

 

Plus que ma propre vie

 

E as questões são exactamente as mesmas a que eu respondi porque acho que são perfeitas!

21
Ago14

Devagar se vai ao longe


alex

Ultimamente não tenho andado muito virada para a escrita. Ou para a leitura, a não ser que sejam anúncios no Sapo empregos. Tenho fases...todos temos, acho eu. E esta fase não tem sido muito...criativa para mim. Andei a semana toda de um lado para o outro, entrevista aqui, entregar currículo ali e no final, gasto dinheiro que não tenho. Esta semana decidi oferecer um pequeno mimo a mim mesma e deixei-me ir ao cinema com uns quantos amigos - mas agora não há mais mimos para ninguém. 

Eu já sabia que era difícil entrar neste mundo a que chamamos mundo do trabalho, com a pouca ou até mesmo nenhuma experiência que tenho. Sabia que ia receber olhares do género: "Coitada...volta mas é para a escolinha amor!". Sabia que ia ser difícil - vivi com um "difícil" durante um ano e meio aqui em casa, de quase 50 anos, à procura de um emprego. Mas lá está a diferença - ele precisava de um emprego, eu só preciso de um trabalho. E não me estou a queixar - porque sinceramente, não vale a pena fazê-lo e porque me parece que não tenho direito a isso, segundo certas pessoas - mas só quero dizer, a todos aqueles que como eu andam à caça de um trabalho ou de que como o meu pai, à caça de um emprego:

Não desistam, não vacilem e não se incomodem com os olhares que possam receber ou com os abanares de cabeça que vos dêem, ao olharem para vocês ou para o vosso (pequeno) currículo. Devagar se vai ao longe... E se passado um ano e meio o meu pai arranjou finalmente o emprego que procurava, eu também hei-de encontrar um trabalho - seja ele qual for, o que for.

É preciso é persistir e ter paciência (não sou muito boa na última, mas há sempre arestas nossas que precisamos de limar...)

 

Pág. 1/5

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D