Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

22
Abr14

Tenho de admitir: perco a paciência

alex

Às vezes não tenho paciência. Não tenho. Chego a casa de bom humor e esse bom humor é-me roubado. Chego ao sítio que devia ser o meu ponto de abrigo e não o sinto como tal. Ás vezes penso em como seria bom morar sozinha, sem ter ninguém a mandar abaixo aquilo que tanto me custa a construir: uma atitude positiva.

É difícil ser-se positivo quando se está rodeado de tanta negatividade. Dizem que a solução é afastar-nos das pessoas que carregam consigo essa negatividade. Mas eu não me posso afastar dos meus. Mas ás vezes é o que me apetece fazer. Mandá-los calar, dizer-lhes para deixarem de ser assim. Afinal de contas, estamos todos no mesmo barco. Não estamos é todos a remar para o mesmo lado e é aí é que está o problema. 

É natural que todos nós tenhamos dias menos bons, eu própria os tenho. Não sou a pessoa mais positiva à face da terra, mas também já não sou a pessimista que era (ou assim gosto de pensar). Mas torna-se cansativo ter de lutar contra isto todos os dias.

É que eu sei o porquê, eu entendo o porquê e aceito-o. Mas não podemos fazer magia. Não podemos fazer nada senão esperar que um dia destes o emprego do meu pai deixe de ser "ir a entrevistas". Até lá, temos de manter ao máximo a esperança e uma atitude positiva. Porque senão é mais complicado.

Às vezes as pessoas esquecem-se de que não são as únicas que sofrem, que têm razões para se queixar. Eu tenho; várias. Mas escolho não o fazer, pelo menos não com tanta frequência e facilidade como fazia antigamente. Recuso-me a deixar cair de novo no buraco para o qual me arrastei há um ano. Um buraco escuro e fundo, cheio de negativismo, de mágoa, de desanimo. 

As coisas estão más mas nós só fazemos pior se assim escolhermos.

E eu escolho não o fazer. Pelo menos não todos os dias. Infelizmente não posso escolher pelos outros. E claro, os nossos, a forma como eles se sentem e agem, acaba sempre por nos afectar também a nós. Eu tento compreender e consigo fazê-lo quase sempre.

Mas depois, nos dias em que como o de hoje falta esse "quase", não consigo. 

E perco a paciência.

20
Abr14

Não comam muitos ovos e/ou amêndoas!

alex

Passo hoje por cá para vos desejar, a todos vocês e aos vossos, uma feliz Páscoa! A minha foi passada com uma parte da família, o que a mim me revitaliza sempre e me deu forças para o dia que se aproxima (a terça-feira, aka primeiro dia do último período...de sempre para mim!)

Admito que não celebro este dia (assim como o Natal ou outro dia especial) por ser religiosa. Sou completamente não religiosa mas sou completamente a favor de me reunir com a família, comer comidinha das avós e comer o delicioso bolo de noz que a avó faz questão de ter em sua casa de cada vez que lá vamos. Desde que ficámos sem carro (há cerca de um ano) que é difícil visitar a família. Não que vivam muito longe, porque de transportes chega-se lá, mas os transportes são caros e nós somos 4 cá em casa. Por isso aproveito Natais, Páscoas, aniversários e dias especiais para apreciar o facto de ter a família toda reunida.

Seja a vossa razão de celebrarem a Páscoa religiosa ou não, espero que tenham aproveitado bem!

19
Abr14

Falling in love at a coffee shop

alex

Hoje passados dois meses, voltei a ouvir uma das minhas músicas favoritas. Uma música que me fazia chorar à primeira nota que ouvia, que me trazia sentimentos aos quais queria fugir, pensamentos que queria evitar.

Hoje ouvia-a passado este tempo todo. Ouvi uma música calma e "lamechas" , e a seguir a essa vieram outras. Já não estava assim, sentada na cama, a olhar pela janela do quarto a ouvir música calma há muito tempo... Soube-me bem. 

Aos poucos liberto-me das restrições que me impus de forma a não sofrer ainda mais do que o que já sofro. E aos poucos vou deixando de ter restrições.... e de sofrer. Pelo menos pela razão pela qual tenho vindo a sofrer.

 

18
Abr14

Como dizia a outra, muda de vida se não vives satisfeito

alex

Eu não sou a pessoa que era há um ano atrás. Não sou a pessoa que era há 6 meses atrás ou há 3 meses. Acredito que o ser humano está feito de forma a mudar, de dia para dia, de semana para semana, de mês para mês.

Então eu que anseio por mudanças, que quero sempre algo mais e diferente. 

Não sou a rapariga que fui e há pessoas que se esquecem disso. Pessoas que querem (e esperam) que eu me comporte da maneira que comportava há dois anos atrás, que me vista e tenha o cabelo exactamente igual, que fale da mesma maneira e que pense da mesma forma.

A essas pessoas as minhas mais sinceras desculpas, mas eu mudei e muito. Mudo, de dia para dia. Vou limando as minhas arestas, vou mudando de opiniões, mudo a forma como olho para o mundo que me rodeia dia sim dia não. Se num dia quero ter cabelo comprido e voltar à minha cor natural, no outro não podia estar mais feliz com a cor que tenho agora e com o corte, curto, simples, "messy", encaracolado.

Se há dois anos era dona e senhora de muitas certezas, hoje sou companheira das incertezas. Se há um ano caminhava para o abismo, hoje faço de tudo para me manter bem longe dele. Se antes tinha pessoas que eu considerava minhas amigas e hoje essas pessoas são diferentes, foi porque eu mudei. Não porque elas mudaram. Eu é que mudei.

Se forem ver fotos minhas de há um ano atrás e uma foto minha tirada hoje, não diriam que é a mesma pessoa. Porque não é. Estou diferente e hoje, neste momento, sinto-me bem com a pessoa que sou. Não preciso de voltar a ser quem era, não sinto necessidade de me esconder, de não arriscar, de me calar, de fazer tudo quanto as pessoas exigem de mim.

Há um ano atrás queria fazer a minha vida como todos os outros. Acabar o secundário, ir para a faculdade.

Agora quero outra coisa diferente. E só porque é diferente não quer dizer que seja pior ou melhor. É apenas diferente.

Só porque eu já não sou quem era antes, só porque eu como pessoa e ser humano estou mudada, tal não quer dizer que seja pior ou melhor.

Quer apenas dizer que mudei, evoluiu, cresci. E vou continuar a mudar, a evoluir, a crescer. Porque a vida é mesmo isto. E se não for... então para mim não é nada.

Vou continuar a mudar: de cor e corte de cabelo, de estilo de roupa, de gostos, de opiniões, de personalidade, de vida. Porque eu sou assim e acredito que não sou a única. A diferença é que eu mudo muito mais vezes em muito menos tempo, enquanto os outros não.

Mas isso não faz de mim pior ou melhor. Faz de mim diferente.

E eu gosto de ser diferente.

16
Abr14

É melhor assim (às vezes)

alex

Às vezes sinto esta necessidade incessante de escrever. Sem parar. Até a mão me doer, até os olhos começarem a ver turvo, até a minha cabeça estar tão cheia de palavras, imagens, pensamentos que eu sinto que está prestes a explodir.

Vontade de escrever e tocar no coração de alguém. Escrever e mudar a vida de alguém. Escrever.

A minha vida é a escrita. Sempre foi e sempre o será. Mas por vezes, até nisso falho. Até nisso desiludo. 

Às vezes quero tanto escrever e sinto que preciso tanto de escrever...que tudo o que acabo por escrever é como se eu não tivesse escrito nada. Porque as palavras não têm significado, as frases não têm sentido, o texto não tem sentimento.

Por vezes o melhor... é guardar tudo para mim. Não falar, não expressar, não escrever.

Por vezes é melhor assim.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D