Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

11
Jan14

Ver com olhos de gente

alex

Há tanta coisa que ignoramos. Coisas às quais viramos a cara apenas porque temos essa opção. Temos a opção de ir a passear na rua e ver um sem-abrigo e nem sequer prender o nosso olhar naquela visão triste. Temos a opção de continuar a andar em frente. De continuar com a nossa vida normal. Nós temos essa opção. A de ignorar. A de ver sem realmente Ver. Eles não.

Aquilo é a vida deles. É o mundo deles. É a sua realidade, por mais decadente que a mesma possa ser para nós. Uns escolheram viver naquela realidade, é verdade. Mas devem ter as suas razões. Outros...foram empurrados.

Ontem não vi nada que já não tenha visto antes. Pessoas a dormir na rua, pessoas com os cabelos por cortar e as roupas por lavar. Pessoas cuja barriga já não sente fome, mas si um vazio enorme. Pessoas sem nada ou com muito pouco. É uma realidade da qual todos nós temos conhecimento mas que poucos reconhecem. Durante o dia já passei por aquelas ruas e vi o que vi ontem à noite.

Mas é de noite que tudo ganha uma cor diferente. Não fiz nada de especial. Andei apenas a caminhar e a acompanhar o grupo que distribuía a comida. Mas eu não queria sentir-me especial. Queria ver as pessoas que precisam a sentirem-se assim.

É lindo. É lindo a forma como os olhos de algumas daquelas pessoas se iluminavam quando viam os "seus amigos", como eles diziam, chegar. O sorriso que lhes surgia nos rostos cansados quando sentiam o quente da tigela de plástico recheada de uma refeição, aquecer-lhes as mãos e a alma.

Mas é acima de tudo triste. Ver, com olhos de gente, a situação de certas pessoas da rua. Porque sempre as vi, mas nunca as Vi, por assim dizer.

Ainda bem que há pessoas que se preocupam.

Ainda bem que há pessoas que Vêem.

Ainda bem que ontem pude ser uma delas, mesmo não tendo feito nada de especial.

Ontem foi especial. Não para mim, mas para todas aquelas pessoas que não têm um tecto, comida, roupa e as necessidades básicas.

Ontem foi especial. Todas as sextas-feiras é um dia especial para aquelas pessoas.

Obrigada por me teres levado m.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D