Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

Boa-educação q.b

Há algo que estranhei quando cá cheguei e comecei a socializar com a malta de cá - e atenção que quando eu digo malta de cá não me estou a referir só aos British, mas também a todos aqueles que, como eu, não são de cá e para cá vieram em busca de melhores oportunidades.

Aqui, sempre que chegamos ao trabalho, ou ao café ou à fila do supermercado, o cumprimento é o seguinte:

"Hi! How are you?"

"I'm good, how are you?"

"Good/Nice!"

Mas é que não falha. Estejamos a falar com os Managers, com os nossos colegas, com os nossos amigos ou com a senhora da caixa do supermercado, esta conversa é norma por aqui.

E vocês podem perguntar-se "mas achas isso estranho porquê?" Porque, não sei se sou só eu, mas em Portugal nós não temos esse hábito. Quando chegamos ao trabalho é só dizer um Olá com um meio sorriso e ou lançamos-nos ao trabalho ou arranjamos logo assunto de conversa. O mesmo com amigos. E nunca, mas nunca chegamos a uma caixa de supermercado e dizemos à senhora ou senhor que lá está: "Olá, como está hoje?"

Aqui é uma norma, diria mesmo uma regra básica da boa educação. Mas a certo ponto soa tão falso que todos os pêlos do meu corpo se eriçam! É que vá-se aonde se for, o diálogo é sempre aquele e por vezes exageramos, como se tivessemos mesmo interessados em saber como é que aquela pessoa está, quando na realidade não damos um centavo para isso.

Outra das coisas que aqui se diz sempre, ou quase sempre, é o "Have a nice day/evening!"

É agradável de se ouvir quando trabalhamos numa loja e fica bem de se dizer quando pegamos nos sacos das compras e nos preparamos para sair do supermercado, mas lá está... por vezes soa tão falso que doí.

É daquelas coisas básicas que, estando em Portugal, nem perdia dois segundos a pensar nisso. Cá, se não se disser "Hello, how are you today" ou "Thank you, have a nice day" somos uns mal-educados de todo o tamanho.

Eu cá gosto muito de pessoas bem educadas, mas por vezes a boa educação vira falsidade - especialmente naquela loja que temos de cumprimentar os quinhentos colegas que vão chegando, cada um à sua hora, para fazer o seu turno.

Estão a imaginar a cena não? Ás tantas a minha voz já não soa à minha voz, o meu sorriso já é colado e as minhas palavras ocas.

Portanto, conclusão...boa educação sempre q.b meus amigos, que em demasia vira falsidade!

2 comentários

Comentar post