Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Something New

porque sempre que se fecha uma porta, abre-se uma janela

Something New

Almofada sagrada

Fica tudo muito admirado quando eu digo que vou levar a minha almofada.

Quer dizer, se eu dissesse que ia levar o meu colchão ou o estrado da minha cama ou coisa do género, ainda percebia a admiração... agora o facto de eu levar a almofada é anormal?

Eu bem que me farto de dizer, posso dormir no chão mas, a minha almofada é sagrada! Já não se fazem almofadas destas, minha boa gente! Não é cá almofada dura ortopédica, nem alta que faz doer o pescoço, nem tão baixa que parece que não temos almofada de todo. Não, a minha almofada é daquelas macias, fofinhas, que se moldam perfeitamente à nossa cabeça!

Por dentro leva daquela espuma que agora já nenhuma almofada leva! E é suposto eu viver para outro país sem ela? NÃO!

Abdico das minhas trezentas canecas, das minhas tigelas, do meu espaçoso quarto para ir dormir para um com mais duas alminhas, mas da minha almofada?

NUNCA! 

E há piores... há quem leve peluches. (Nada contra quem é dono/a orgulhoso/a de um peluche, han!)

2 comentários

Comentar post